TJD espera ser acionado nesta segunda feira para suspender rodada do Estadual por “descaso” da Federação

Três dias antes de uma das principais partidas da vida do time do ABC, a Federação de Futebol ainda não mudou a tabela do Estadual e da “xeque-mate” no representante do MS na Copa do Brasil Sub-20. Há quatro dias, a reportagem tem cobrado uma correção na tabela, visto que desde o dia do arbitral do hexagonal, foi alertado sobre as datas já confirmadas pela CBF das partidas diante do Floresta (CE). Sempre na base do “vamos acertar” a entidade não fez nada e agora tem um problemão que na base “tô nem ai”.

A equipe do União ABC está na disputa do hexagonal decisivo e na tabela do competição marca a partida diante do Costa Rica, na quinta-feira, ou seja, 24 horas depois. O Regulamento Geral da CBF determina que as partidas devem ser realizadas apenas 48 depois. No domingo, o time do ABC sub-20, que é 80% do elenco, tem marcada a segunda partida em Fortaleza (CE), e no mesmo horário diante do Operário, no Morenão. Como a Federação não se atentou, ou não quis mesmo pois foi “deixando explodir”, o presidente do ABC terá que decidir onde vai jogar.

Desde o arbitral do hexagonal, a reportagem do site esportems havia alertado sobre as duas datas. O presidente Francisco Cezário e o diretor de competições, Marcos Tavares, sabiam das coincidências, mas preferiram “deixar rolar”. Na última sexta-feira, Tavares informou a princípio que a CBF iria mudar as duas datas. Posteriomente apontou que estaria alterando as datas dos jogos do Estadual do MS. Mas até agora, não houve mudança.

Agora, o presidente do ABC, Fábio Manso, relata que a entidade máxima, que deveria defender os seus filiados, demonstra total respeito e “joga a bomba” para o time representante do MS literalmente “se virar”. O presidente do TJD (Tribunal de Justiça Desportiva), Patrick Hernandes, foi consultado sobre a situação e relata que se for acionado nesta segunda-feira, em virtude da gravidade da situação dá andamento no processo de forma “urgente” e vê realmente a necessidade da entidade proteger seu filiado e uma competição nacional.

A reportagem procurou mais uma vez o presidente da FFMS, Francisco Cezário, que apesar de ler mensagem no whastapp ainda novamente não se manifestou.

 

 

esportems

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *