Tenente aposentado causa acidente, xinga colegas e vai parar na delegacia

Tenente aposentado da Polícia Militar de Nova Andradina, identificado como Valmir de Menezes, 56 anos, foi preso após causar acidente bêbado, fugir do local e xingar colegas de farda que tentaram levá-lo para a delegacia. Caso aconteceu na noite de domingo (18), mas o policial passa por audiência de custódia em Campo Grande na manhã desta quarta-feira (21).

Conforme o registro policial, Menezes colidiu o Gol que dirigia com um Ford Fiesta ao tentar sair de uma casa da Rua São Vicente de Paula, no Centro da cidade. Após o acidente fugiu do local. O motorista do outro veículo conseguiu anotar a placa do carro e avisou a polícia.

Rondas foram feitas, mas foi a própria vítima do acidente quem encontrou a casa em que o motorista entrou. Os policiais foram avisados e até então o condutor que havia causado a colisão não havia sido identificado. No endereço a equipe foi recebida por uma mulher. Ela se identificou como mãe do suspeito e revelou que o filho era tenente aposentado, que não iria sair para atender os colegas de farda, que estava bêbado e queria jantar.

Os militares relataram a situação ao superior responsável pela equipe, que foi ao local. O oficial do dia e o comandante do batalhão também foram avisados. Uma nova tentativa de conversar com o tenente foi feita. Ele saiu de casa, mas para xingar os colegas. “Seus soldadinhos de merda. Ninguém vai me prender”, teria dito.

Alterado e visivelmente bêbado, segundo relatado pelos policiais, ele ainda desacatou o subcomandante do 8º Batalhão da Polícia Militar e tentou fugir do local de carro, mas foi impedido. As tentativas de convencer o tenente a ir para a delegacia não deram certo e os militares imobilizaram e algemaram Menezes.

Ele não quis prestar esclarecimento na delegacia, mas aos colegas confessou ter bebido durante a tarde. Por ser militar, foi trazido até a Corregedoria de Campo Grande onde também foi ouvido e passa por audiência de custódia no Fórum da Capital. Ainda não há decisão.

 

Essa não é a primeira vez que o tenente da reserva vai parar na delegacia. Em 2019 foi preso por porte ilegal de arma em um hotel de Deodápolis. Na ocasião também havia ingerido bebidas alcoólicas e acabou dormindo no local, mas acabou denunciado por andar armado. Como não tinha documentação do revólver calibre 32, foi detido em flagrante.

 

fonte: conteudo ms

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *