Pelas mãos do pai, Lorena nasce em carro na frente de hospital

Lorena, de 3 kg, quase não deu trabalho para vir ao mundo, a não ser pela “sujeira” de deixou no carro dos pais. Ela nasceu na madrugada desta quarta-feira (16), no estacionamento do Hospital Regional de Aquidauana, depois do pai ouvir que a unidade não tinha obstetra de plantão e que a família teria de procurar outro pronto-socorro.

“Minha esposa entrou em trabalho de parto em casa, era mais ou menos meia-noite e o hospital mais próximo era o Regional. Fomos para lá meia-noite e 40, ela ficou no carro e eu fui até a portaria, disseram que não tinham como nos atender porque não tinha obstetra de plantão, que era para eu procurar o Funrural [outro hospital da cidade]”, conta o construtor William Dias de Souza, de 27 anos. –

O pai narra ainda que voltou para o carro e decidiu ligar para o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas foi orientado a insistir com o hospital, já que se tratava de uma emergência. “Foi quando minha esposa disse que não daria mais tempo. Joguei o celular e fui ajudar. Minha filha nasceu uns 25 minutos depois que chegamos”.

Não é a primeira gravidez Regiane de Moraes Galeano, de 20 anos, mas quando o casal teve Lavínia, de 2 anos, o parto foi bem mais longo, lembra Willian. A mãe e bebê acabaram atendidas pelo plantonista do Hospital Regional e depois foram transferidas. Apesar do susto, segundo o pai, todos estão bem.

CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *