Pai e filho acham falha em sistema e desviam R$ 130 mil de posto de combustíveis

Pai e filho são investigados por desviar cerca de R$ 130 mil do posto de combustíveis em que trabalhavam, na Rua Cândido Mariano, em Campo Grande. À polícia, a proprietária do local contou que um dos suspeitos confessou que se aproveitava de uma falha no sistema de caixa para cometer o crime.

O pai, identificado como Luís Carlos Lemes de Amorim, de 40 anos, e o filho, Luís Felipe da Silva Amorim, de 21, trabalhavam como frentista no posto e estariam desfalcando a empresa desde abril de 2020.

De acordo com informações do Boletim de Ocorrência, o caso veio à tona depois de a dona do local desconfiar dos desvios e chamar os dois para conversar. Para a patroa, Luís Carlos confessou o crime e disse que havia descoberto falha de comunicação entre os três sistemas usados na empresa.

Junto do filho, ele fingia a venda de algum produto ou serviço e fazia o pagamento com cartão, no entanto, eles cancelavam a venda no sistema antes de confirmar a operação. Com isso, no sistema de cartão constava que a venda estava cancelada, o que não era informado ao sistema interno do posto. Por fim, a dupla furtava o valor da compra do caixa.

No período de oito meses, o golpe foi aplicado em diversas transações no posto de combustíveis.

 

Após a conversa com a chefe, os dois frentistas pediram demissão. A Polícia Civil foi procurada e o caso registrado como furto qualificado. (CAMPO GRANDE NEWS)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *