Loester Trutis faz propostas fora da realidade e briga até com dirigente do PSL

O deputado federal Loester Trutis criou mais uma briga. Desta vez dentro do próprio partido, com ataques a Sindoley Morais, vice-presidente estadual da legenda e pré-candidato a prefeito de Paranaíba. Ele acusa Trutis de fazer propostas &39;&39;sem noção&39;&39; e de ser &39;&39;politiqueiro&39;&39;.

Tudo começou, segundo Sindoley, quando Trutis, que é membro da executiva nacional do PSL, exigiu que todo candidato a prefeito no interior seguisse algumas propostas, sendo uma delas a de demitir secretários municipais e usar o dinheiro para contratar dois médicos especialistas.

Sindoley repudiou a proposta em um grupo de WhatsApp, formado por Trutis e presidentes municipais do PSL.

Sindoley, na foto, já foi assessor de Trutis e hoje está rompido com ele. (Foto: Facebook)

“Isso é politicagem. Esse discurso engana quem não conhece a política. Não vou fazer isso [se eleito], já que um secretário municipal no interior ganha cerca de R$ 7 mil e nenhum médico especialista aceita ganhar menos de R$ 10 mil’’, explicou Morais.

Outra polêmica ficou por conta da ideia de Trutis de usar dinheiro do Carnaval para aplicar em outras áreas, como na Apae, por exemplo. O pré-candidato explicou que dinheiro para Carnaval é verba da cultura e, se vier do Governo Federal, tem finalidade exclusiva e não pode ser usado para outra coisa.

&39;&39;Isso seria crime de improbidade administrativa. Ele deveria saber disso&39;&39;, disparou Morais.

Trutis, por sua vez, gravou áudio com uma série de críticas a Sindoley, dizendo que ele só é membro da executiva estadual porque ele permitiu. Também disse que Sindoley &39;&39;criou maus hábitos&39;&39; quando passou pelo PSDB. O deputado disse que Sindoley reclamou das propostas sem ao menos botá-las em prática e isso não seria &39;&39;coisa de vencedor&39;&39;.

“Recolha-se a sua insignificância de aspone&39;&39;, disparou Trutis contra Sindoley. O deputado federal aproveitou para criticar o que chamou de aproximação de Sindoley e o PSL de Paranaíba com o PSB, partido de esquerda e que nada tem a ver com as bandeiras que o PSL defende.

Sindoley, que já foi assessor de Trutis na Câmara Federal até março deste ano, garante que o deputado mudou muito depois de assumir o mandato.

&39;&39;… Desrespeitoso… mudou a forma de agir… se tornou um pseudomoralista&39;&39;, lamentou Morais.

Após a discussão, Trutis mandou áudio no grupo dizendo que estava descontente com os rumos das pré-candidaturas no interior e que, quem quisesse, poderia lhe chamar no privado das redes sociais e em seguida saiu do grupo.

› FONTE: 24 Horas No Ar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *