Jardineiro de condomínio incendiou vegetação no Sóter ao espantar marimbondo

Investigações da Polícia Civil e trabalho pericial apontam que o incêndio ocorrido na manhã de quinta-feira (13) ao do Parque do Sóter, na rua Antônio Rahe, em Campo Grande, foi causado pelo jardineiro de um condomínio próximo. De acordo com a Decat (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista), tudo aconteceu quando ele tentou espantar marimbondos.

O delegado Maércio Barbosa, titular da Decat e responsável pelo procedimento, o condomínio fica junto ao terreno onde havia um pé de coqueiro com uma caixa de marimbondo. O trabalhador então pegou uma vara, colocou papelão e outros produtos inflamáveis na ponta, ateou fogo e aproximou dos coqueiro. “Acontece que os favos pegaram fogo e caíram na vegetação seca abaixo, propagando incêndio”, disse o delegado.

O período de estiagem contribuiu para que as chamas se alastrassem rapidamente.Conforme já noticiado, o terreno já teria sido vendido para uma universidade em Campo Grande há pelo menos 1 ano. O antigo dono do local disse ao Jornal Midiamax, que há 3 anos um incêndio dessa proporção acabou atingindo o terreno e queimando tudo quase chegando próximo a uma casa.

 

 

fonte: Midiamax

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *