Irmãos lutadores de MS se classificam na luta olímpica e vão disputar Pan-Americano no México

Mato Grosso do Sul terá três representantes no Campeonato Pan-Americano Cadete e Júnior de Wrestling 2021, modalidade também conhecida como luta olímpica, que acontece em junho no México.

Os atletas, qua são irmãos, garantiram vaga em seletiva nacional realizada pela Confederação Brasileira de Wrestling (CBW) neste sábado (1º), no ginásio do Complexo Esportivo Bonitão, em Rio Bonito (RJ), município da Região Metropolitana do Rio de Janeiro (RJ).

Assíria Daniela Maurício da Silva, de 20 anos, assegurou a vaga na categoria júnior até 53 quilogramas (kg), no estilo livre feminino. Já pelo livre masculino, Paulo André Gonçalves da Silva, de 17, foi campeão na categoria cadete até 65 kg e Pedro Samuel Gonçalves da Silva, de 19, na júnior até 74 kg.

Classificaram-se apenas os campeões de cada categoria de peso, nas classes etárias cadete (15 a 17 anos) e júnior (18 a 20 anos), nos estilos livre (masculino e feminino) e greco-romano (só masculino).

Os três atletas são treinados por Agnaldo Pereira dos Santos, em Campo Grande, há mais de oito anos. “Estou muito feliz enquanto técnico, mentor e eles também enquanto atletas e irmãos, porque treinam juntos no dia a dia e vão estar juntos na mesma competição internacional”, disse Santos, que foi eleito pela CBW o técnico destaque da seletiva nacional.

Irmãos e o treinador na seletiva. (Foto: Divulgação)

 

Segundo o treinador, os três lutadores passarão por um período de treinamento (camping) junto à seleção brasileira no México, país-sede do Pan-Americano, por pelo menos 10 dias antes do campeonato.

Assíria, Pedro e Agnaldo foram contemplados pela última edição (2019-20) do programa Bolsa Atleta e Bolsa Técnico, concedido pela Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul). Os três profissionais do esporte, assim como Paulo, inscreveram-se para pleitear o auxílio financeiro neste ano (2021-22).

Proteção

Todos os envolvidos na seletiva nacional, como atletas, treinadores e equipe de trabalho passaram por teste para a Covid-19 (RT-PCR) antes do torneio. A competição foi disputada em sistema de eliminatórias simples, isto é, sem repescagem e sem premiação ou presença de público para evitar aglomerações. Os atletas eliminados tiveram de deixar o ginásio e regressaram para o hotel reservado pela CBW.

 

 

fonte: Midiamax

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *