Governo assina contrato para obra na estrada ecológica entre os distritos de Palmeiras e Piraputanga

O Governo do Estado assinou contrato para obra em um trecho de 765 metros na rodovia MS-450, que se trata da pavimentação asfáltica entre os distritos de Palmeiras, Piraputanga e Camisão, no município de Aquidauana. O projeto atende a estrada ecológica, em uma área que se destaca por dispor de sítios arqueológicos.

O investimento neste trecho será de R$ R$ 705.112,87, tendo a empresa RR Construção Civil a frente do projeto, após ser a vencedora da licitação. Ela terá o prazo de 90 dias para concluir a obra. Para iniciar os trabalhos, resta agora apenas a ordem de serviço a ser expedida pela Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul).

O contrato para obra foi publicado nesta sexta-feira (12), no Diário Oficial do Estado. Os recursos que vão financiar o projeto são advindos do Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário do Estado de Mato Grosso do Sul (Fundersul).

A licitação foi lançada no dia 19 de janeiro, com valor previsto de R$ 788.997,36, mas que teve redução nos custos, após a apresentação das propostas (empresas), caindo o valor para R$ 705,1 mil. A intenção é melhorar o tráfego de veículos, ajudar no escoamento da produção e contribuir com o turismo da região.

Este trecho (765 metros) passa por uma área de sítios arqueológicos, chamada de estrada ecológica, que ficou de fora da obra de pavimentação de 18,4 quilômetros da rodovia entregue em 2020, justamente por dispor destas características singulares, sendo depois permitida após acordo entre a Agesul e o Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

Desta forma esta obra vai completar o projeto iniciado em 2019, que teve um investimento anterior de R$ 21,2 milhões na MS-450, passando justamente pelos distritos de Palmeiras, Piraputanga e Camisão, que transformou a pista de terra sinuosa e estreita entre morros, em uma estrada larga, com mais segurança aos veículos.

Pavimentação da MS-223 (Foto: Saul Schramm)

Pacote

Este projeto faz parte do pacote de obras lançado pelo governador Reinaldo Azambuja em janeiro deste ano, no valor de R$ 376,9 milhões, para pavimentação e restauração de 296 quilômetros de rodovias estaduais, em 11 licitações para diferentes regiões do Estado, que vão contribuir com a produção agroindustrial e turismo, com melhorias no escoamento de grãos e o tráfego local.

As obras serão em 11 rodovias diferentes, que passam pelos municípios de Terenos, Dourados, Caarapó, Fátima do Sul, Chapadão do Sul, Aquidauana, Guia Lopes da Laguna, Bonito e Maracaju.

A previsão do Governo do Estado é investir R$ 2 bilhões em infraestrutura urbana e rural até o final de 2022, que corresponde a de 2.200 quilômetros de estradas serão pavimentados, recapeados e implantados, além da construção de 160 pontes de concreto.

As obras fazem parte do programa “Governo Presente”, que reuniu as demandas e pedidos dos 79 municípios do Estado. O governador Reinaldo Azambuja percorreu todas as regiões e se reuniu com as lideranças e prefeitos de cada cidade, para identificar as obras e prioridades dos municípios.

“Com capacidade de investimentos única no Brasil, estamos determinados a transformar nossas cidades em um autêntico canteiro de obras, assim como dar melhores condições para nossas rodovias. E assim, também ajudaremos cada um dos nossos 79 municípios”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja.

Estas ações seguem a política de investimentos em logística e infraestrutura, para o desenvolvimento da economia estadual, com geração de empregos, aumento da renda e potencialização da produção e turismo. Já foram investidos R$ 4,6 bilhões no setor desde 2015. Deste montante R$ 1,3 bilhão foram direcionados para manutenção de rodovias não pavimentadas e pontes de madeira.

 

fonte: Conteúdo ms

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *