Desacordo após programa com travesti termina em pancadaria

Por volta das 21h desta quinta-feira (18), uma equipe do Getam (Grupo Especializado Tático Motorizado) realizava rondas pela Rua Onofre Pereira de Matos, quando no cruzamento com a Rua Ediberto Celestino de Oliveira, se deparou com três indivíduos se agredindo com socos e chutes.

Durante a abordagem policial, os homens foram submetidos a busca pessoal, sendo localizado com um deles, um celular Xiaomi de cor preta e R$ 530,00 em dinheiro, já com os demais acusados não foi encontrado nada.

Ao serem questionados sobre os motivos das agressões, homem identificado como Fábio relatou que teria feito um programa sexual com a travesti identificada como Maria e, no momento do pagamento, teria sido surpreendido por um terceiro indivíduo, que teria desferido socos e chutes contra ele, além de subtrair o seu celular e dinheiro.

A travesti confirmou ter feito o programa, entretanto, afirmou ter se desentendido por conta do valor acordado, tendo subtraído a quantia de R$ 200,00 reais, além do aparelho de telefone celular. Já o acusado das agressões relatou que estava deitado na calçada quanto teria avistado a travesti sendo agredida e, por esse motivo, teria tentado defendê-la.

Diante dos fatos, todos os envolvidos foram encaminhados para a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) para os procedimentos legais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *