Candidatos nas eleições municipais declaram ao menos R$ 39 milhões em aeronaves

Ao menos 53 candidatos que concorrem a cargos nas eleições de 2020 declararam ser donos de aviões, helicópteros, ultraleves e aeronaves de modo geral. O valor desses bens, de acordo com os dados enviados pelos políticos à Justiça Eleitoral, soma R$ 39,2 milhões.

O Poder360 baixou os dados do site do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Filtrou o tipo de bem declarado por aeronaves. Depois, com base na descrição dos bens, retirou da conta os que foram declarados erroneamente –são comuns, por exemplo, carros incluídos na categoria “aeronave”.

O número, porém, é maior. O ex-senador e candidato a vice-prefeito de Goiânia Wilder Morais (PSC-GO), por exemplo, declarou 1 avião como aeronave e 1 helicóptero na categoria “outros bens móveis” –que não entrou no levantamento.

Empresário do ramo da engenharia, ele tem patrimônio total de R$ 32,7 milhões registrado no sistema da Justiça Eleitoral–sendo R$ 757 mil do helicóptero e R$ 2,6 milhões do avião.

“Tenho empresa fora do Brasil, eu uso para viajar para fora do país, ir a Brasília”, disse Morais ao Poder360. Ele contou que tem negócios na Colômbia e no Panamá.

O ex-senador afirmou ser dono de aeronaves desde 2002. “Depois que entrei para a política não tenho ido muito [para fora do país a negócios], disse. Ele é vice na chapa de Vanderlan Cardoso (PSD-GO).

Vários candidatos têm mais de uma aeronave declarada. O Poder360 somou os valores e os colocou na tabela a seguir. Neste link há a descrição de cada item fornecida à Justiça Eleitoral.

 

Fonte: Poder360

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *