Após confusão, sindicato de GCMs pede que Câmara investigue Loester Trutis: ‘abuso de autoridade’

O Sindicato dos Guardas Municipais de Campo Grande encaminhou ofício à Câmara dos Deputados pedindo apuração da conduta do deputado federal, Loester Trutis (PSL). O parlamentar causou confusão e teria desacatado guardas civis metropolitanos durante protesto dentro do Centro de Especialidades Médicas, nesta quinta-feira (16).

Conforme o documento, direcionado ao presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM), primeiro, Trutis desrespeitou decreto municipal que proíbe aglomerações, já que reuniu mães em um protesto em razão da demora no fornecimento de suplementos aos filhos especiais.

Na sequência, narra o sindicato, Trutis, mesmo alertado por um servidor que não poderia entrar nas dependências do CEM, entrou e causou confusão, coagindo e ameaçando demais servidores.

Outro ponto destacado é que Trutis ignorou as orientações de guardas municipais e, em dado momento, segundo apurado pelo TopMídiaNews, chegou a ameaçar dar voz de prisão a um deles.

Ainda conforme a apuração do TopMídiaNews, Trutis tinha um policial militar de folga atuando como segurança particular.

O SINDGCM-CG destacou que reconhece a prerrogativa de parlamentares fiscalizarem a aplicação do dinheiro público, no entanto, que há limites, inclusive citou decisão do Supremo Tribunal Federal que pacificou sobre a atuação dos parlamentares em atos de fiscalização.

”Diante do exposto, pede e requer que seja instaurado procedimento para apurar eventual ato de incompatibilidade com o decoro parlamentar encetado pelo aludido Deputado”, trouxe trecho do ofício.

Fonte: TopMidiaNews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *