AMPLAVISÃO – 1449: Para os políticos sair de cena é a hora dolorosa

FOLCLORE: Presidente Jânio Quadros e seus bilhetinhos. Certa vez ele usou o telex do gabinete para enviar um ‘memorando’ a um de seus ministros, recebendo a seguinte resposta: “Prezado colega, não há mais ninguém aqui”.  Incontinente Jânio respondeu: “Obrigado, colega, Jânio Quadros”.  E do outro lado alguém arrematou com fina ironia: “De nada, às ordens. John Kennedy…”.

1-ASSEMBLEIA: Deputado Lucas de Lima (SOL); autor de projeto priorizando  a tramitação dos procedimentos investigatórios de crimes contra crianças e adolescentes. Deputado capitão Contar (PSL); repudiou afalsa imunização do Covid por agentes públicos; pede maior divulgação dos gastos do Fundersul e reforçou asnormas contra a corrupção.  Deputado Marçal Filho; atento a obra da rua cel Ponciano em Dourados e liberação de recursos para a saúde douradense; propõe campanha de prevenção do desaparecimento de crianças e adolescentes.

OPINIÃO: Mesmo após o desastre nas urnas em 2020, inclusive na capital, o deputado Marcio Fernandes acreditaque o MDB será influente em 2022. Na análise doescudeiro fiel de Puccinelli também não são levados em conta inclusive a idade e o desgaste do ex-governador emedebista pelas suas prisões e escândalos que renderam manchetes.

O DEPUTADO mira talvez para o próprio umbigo da reeleição, ignorando  a perda de espaço do MDB em todos os níveis de representação. Além do mais houve o natural envelhecimento das lideranças atingidas pelo peso dos janeiros – temerosas da pandemia, alimentada nos abraços e aglomerações imprescindíveis na política.

HERÁCLITO  lembrava que ‘nada é permanente, exceto a mudança’. O ex-ministro Carlos Marum por exemplo, próximo de completar 60 anos, estaria refazendo os planos de vida e elegendo novas prioridades. Feliz com a qualidade de vida atual, não estaria disposto a participar como candidato das eleições de 2022. Sem substituto à altura.

2-ASSEMBLEIA: Deputado Paulo Corrêa (PSDB): lançou obra com 320 leis de datas comemorativas de MS;  ajudou na aprovação do fura fila da vacinação; pediu apoio para priorizar a vacinação dos profissionais da educação. Deputado João Henrique (PL) (PL): é autor do PL obrigando a publicação dos imunizados no portal do Governo MS para melhor transparência da campanha no Estado.   Deputado Evander Vendramini (PP): Pediu ao Denit a manutenção imediata da BR 262; esteve na Agesul tratando do asfaltamento do trecho entre a  BR-267 e  o distrito de Porto Esperança.

REPOSIÇÃO: Também na política é preciso ter gente preparada no banco de reservas para a natural substituição por motivos diversos.  Aliás,  isso parece ser um problema comum aos demais partidos – em todos os níveis. O noticiário mostra que os caciques  praticamente são osmesmos de 20 anos atrás. E eles não querem largar o osso.

REJEIÇÃO: Os números dela são oceânicos nas pesquisas realizadas e não divulgadas – por motivos óbvios. Os políticos contratantes rejeitados, argumentamque a iniciativa teria o condão de avaliar a reação e postura da opinião pública e do eleitorado face aos cenários nacional/local. Pelos resultados até aqui – muitosdevem “recolher os flaps”

O DESAPEGO do poder é para poucos! O papa Bento XVI é um raro exemplo de sair de cena por inconformismo. Desapegar, sair do palco iluminado  é o ato que  exige coragem na vida de desafios, vitórias e percalços. O ex-presidente Getúlio Vargas optou pelaforma trágica e pagou caro. Tancredo Neves escondeu e aguentou até onde pode para chegar ao poder. Deu no que deu.

OS POLÍTICOS  se agarram ao poder como os marinheiros abraçam o mastro do barco na tempestade.Movidos pelo combustível da vaidade estão sempre esperançosos na vitória – que às vezes lembra  a ‘Vitória de Pirro, cujas perdas são maiores do que os ganhos. Muitos deles que se negam a sair de cena, acabamenxotados  pelo eleitor.

3-ASSEMBLÉIA: Deputado Gerson Claro (PP); eleito presidente da CCJR , requer centro esportivo completo em assentamentos  de Sidrolândia. Deputado Lídio Lopes(PATRI): assinou termo na Agessul para compra de produtos da agricultura familiar de Eldorado.; pediu investimentos na infraestrutura de Paraíso das Águas e Eldorado. Deputada Mara Caseiro (PSDB):  visitou obras da rodovia -295; foi ao governo para reforçar a campanha anti Covid em Naviraí;  pede manutenção da rede elétrica dos assentamentos em Itaquiraí. Deputado José C. Barbosa (PSDB): Voltou a defender a duplicação da rodovia  MS 156; atuou para liberação de verbas para a saúde de Dourados; pede campanha oficial de prevenção de queimaduras no uso de álcool gel.  

BICADAS: O monopólio do mando no ninho tucano nacional também impressiona. O ex-presidente Fernando H. Cardoso, ex-governador Geraldo Alckmin, deputado Aécio Neves e o senador Tasso Jereissati atentos a concorrência doméstica.  O governador  paulista João Dória (PSDB),  apesar da sua cruzada vitoriosa  dasvacinas é boicotado no projeto de sua candidaturapresidencial.

ESPAÇO:  É o que todos os políticos desejam.  O ex-ministro Luiz H. Mandetta parece desconfortável no DEM, mas continua sem rumo. Segundo pesquisas, suas críticas ao presidente Bolsonaro e as relações com políticos  adversários do Palácio do Planalto não  aumentaram seu cacife no Estado onde o partido tem na ministra Tereza Cristina a figura maior.

EM ALTA: Embora exercendo um cargo de responsabilidade, onde as vezes podem desaguaminteresses conflitantes, o presidente Iran Coelho das Neves tem conseguido ser  unanimidade no Tribunal de Contas do Estado. Estilo simples, ponderado, de boa formação moral e profissional, tem  qualidade  rara de ouvir primeiro. Muito bom!  

4-ASSEMBLEIA: Deputado cabo Almi (PT):  pede prioridade na vacinação dos trabalhadores da educação; defende a imunização dos agentes funerários contra o Covid; pede ajuda financeira ao pessoal do setor cultural. Deputado Zé Teixeira (DEM): excelente atuação entre os produtores rurais e os órgãos do governo que cuidam da manutenção das rodovias com vistas a safra.  Deputado Antonio Vaz (REP): Presidente da Comissão de Saúde, autor do projeto pedindo prazo indeterminado de validade aos atestados de Transtorno do Aspecto Autista. Deputado Neno Razuk (PTB); reunido com prefeitos e vereadores de 6 cidades para ouvir as demandas e leva-las ao Governo. Um deputado  com larga penetração no interior.

O NOVO? O apresentador Luciano Huck se diz anti-Bolsonaro e anti– PT, acena aos liberais mas se afina com a esquerda em varias pautas. Sem identidade partidária quer agradar os dois lados.  Não pode ser comparado com o então candidato Fernando C. de Mello. Mas fora do ar, a Globo vai encampar sua candidatura de liberal e progressista?

DISTINÇÃO:  Popularidade não gera credibilidade necessariamente. O eleitor não gosta de candidato indeciso, tipo bom moço, sem um discurso marcante eposições definidas que exigem coragem e determinação. Um exemplo: senhoras que viam em Geraldo Alckmin omodelo exemplar de genro acabaram não votando nele. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa!  

CAFÉ AMIGO com o deputado Lídio Lopes, otimista com seu partido ‘Patriotas’ que pode receber a filiação do presidente Bolsonaro. Hoje o partido tem aqui 2 prefeitos e 31 vereadores em 22 cidades – além da vice prefeita Adriane Lopes da capital. Lídio  é articulado, presidiu a CCJR da Assembleia e faz parte da base do Governo Estadual.

NO FACEBOOK: Momentos bons e ruins fazem parte da vida.  A diferença é que um marca e o outro ensina.

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *