Agora “quem resistir ao toque de recolher vai preso”, avisa comandante da PM

Reforçando a fiscalização de cumprimento do toque de recolher em Campo Grande, a Polícia Militar atuará de forma mais rígida a partir desta segunda-feira (20). “Quem resistir ao toque de recolher vai preso”, avisa o comandante da PM, coronel Marcos Paulo Gimenes.

Representantes da Guarda Metropolitana, Polícia Militar, Ministério Público Estadual e o prefeito Marquinhos Trad (PSD) se reuniram nesta tarde para definir a estratégia da força-tarefa. O toque de recolher começa às 20h e vai até às 5h do dia seguinte.

A Guarda já tem encaminhado os resistentes ao toque de recolher para a delegacia.

Serão 14 policiais militares divididos em sete equipes, acompanhados por sete promotores e outras 14 equipes da Guarda, que deverão fazer as rondas juntas pelas sete regiões urbanas da cidade.

“Chega um ponto que o copo d’água vai derramar. A prefeitura tentou conscientizar, mas chegou a um ponto que precisa de mais ações”, disse o prefeito Marquinhos Trad.

A força-tarefa é resultado do baixo índice da taxa de isolamento do último fim de semana em Campo Grande, quando foram decretadas medidas de proibição da abertura de comércio de rua e shoppings e suspensão de serviços.

Se comparado aos dois últimos finais de semana, a média de aumento do isolamento foi bem pequena, com maior alta no sábado. Nos dias 11 e 12, as taxas foram 39,40% e 46%, respectivamente. Nos dias 18 e 19, foram 43% e 49,30%.

Horários – Além do toque de recolher, a partir de hoje, comércio de rua volta a funcionar de 9h às 17h até sexta-feira. Nos shoppings, as portas ficam abertas de 11h às 19h. Já lojas de material de construção estão autorizadas a funcionar durante toda a semana, inclusive, sábado e domingo, de 7h às 20h.

– CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *