71% são a favor de novas medidas de distanciamento social, mostra PoderData

Pesquisa PoderData realizada de 7 a 9 de dezembro de 2020 aponta que 71% da população brasileira é a favor da imposição de novas medidas de distanciamento social para conter a covid-19. Os que se opõem são 23%, e 6% não souberam ou não responderam.

O Brasil tinha 6.781.799 casos confirmados de coronavírus e 179.765 mortes notificadas até a noite de 5ª feira (10.dez.2020). A média móvel de novas vítimas é de 642, o que representa alta de 32% na comparação com 14 dias antes.

Para os resultados acima, o PoderData fez a seguinte pergunta aos entrevistados: “Você é a favor ou contra a imposição de novas medidas de distanciamento social para controlar o coronavírus no Brasil?”.

As curvas de casos e mortes no Brasil apresentaram aparente repique nas últimas semanas. Segundo especialistas, os dados podem indicar uma expansão da doença no Brasil.

Autoridades de Estados, como Rio de Janeiro, Distrito Federal, São Paulo e Santa Catarina, impuseram novas medidas para tentar reduzir o número de pessoas nas ruas. Em outras unidades da Federação, a situação é monitorada.

A pesquisa foi realizada pelo PoderDatadivisão de estudos estatísticos do Poder360. A divulgação do levantamento é feita em parceria editorial com o Grupo Bandeirantes.

Os dados foram coletados de 7 a 9 de dezembro, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 2.500 entrevistas em 505 municípios, nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.

Para chegar a 2.500 entrevistas que preencham proporcionalmente (conforme aparecem na sociedade) os grupos por sexo, idade, renda, escolaridade e localização geográfica, o PoderData faz dezenas de milhares de telefonemas. Muitas vezes, mais de 100 mil ligações até que sejam encontrados os entrevistados que representem de forma fiel o conjunto da população.

HIGHLIGHTS DEMOGRÁFICOS

O estudo destacou, também, os recortes para as respostas à pergunta sobre a percepção dos brasileiros em relação as possíveis novas medidas de distanciamento social.

 

 

As mulheres, pessoas com 60 anos ou mais e os moradores do Centro-Oeste são os mais favoráveis às normas para conter a covid-19.

Homens, os moradores das regiões Norte e Sudeste e os que ganham mais de 10 salários mínimos são os grupos com maior percentual de contrários.

Especialistas indicam que o distanciamento social é uma das melhores formas para conter o vírus e “ganhar tempo” no combate à pandemia. As medidas, no entanto, causam estragos na economia, e são criticadas por grupos da sociedade.

DISTANCIAMENTO SOCIAL X BOLSONARISTAS

Os apoiadores do presidente da República são, proporcionalmente, menos favoráveis às medidas de distanciamento.

Bolsonaro já criticou diversas vezes as restrições impostas por Estados e municípios. Queria isolar apenas idosos e pessoas com comorbidades.

Essa percepção parece influenciar o posicionamento de sua base de apoio. Dos que o consideram “ótimo” ou “bom”, 46% são contrários a novas restrições. E 85% dos que o rejeitam se disseram favoráveis.

fonte: Poder360

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *