Taxa de ocupação de UTIs do sistema público em Campo Grande supera 90%

A taxa de ocupação de leitos de UTI no sistema público de Campo Grande se manteve ao logo desta sexta-feira (31), com 91% das vagas de terapia intensiva fornecidas pelo SUS ocupadas. Já considerando o sistema privado, a taxa de ocupação total foi de 84%. A cidade tem 139 pacientes internados com Covid-19 em leitos de UTI (74 em leitos públicos e 65 na rede privada).

Os dados foram divulgados pela Divisão de Monitoramento Hospitalar da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) e indicam uma alta demanda por leitos de UTI no sistema público, normalmente pressionado por situações como a violência no trânsito e outras doenças.

No entanto, com a pandemia de coronavírus, a procura por vagas de terapia intensiva disparou. Pela manhã, boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde que relatou ocupação de 90% nos leitos de UTI do SIS apontava que 39% das vagas eram para pacientes de coronavírus e 7% para casos suspeitos –somadas, representam 46% das internações. A procura também aumentou na rede privada, como noticiado pelo Jornal Midiamax.

No boletim fechado às 16h, a taxa de ocupação de 91% na rede pública era praticamente replicada em todas as unidades. No HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul), dos 91 leitos de UTI disponíveis, 83 eram usados (taxa de 91%). Na Santa Casa de Campo Grande, das 87 vagas existentes, 77 estavam ocupadas.

Em dois hospitais que deveriam servir de resguardo para a rede pública em relação à Covid-19 –isto é, serem acionados apenas quando as demais vagas estivessem ocupadas–, a situação era mais grave: no Hospital Universitário, os 26 leitos de UTI estavam ocupados nesta tarde. No Hospital de Câncer Alfredo Abrão, dos 28 existentes, 26 eram utilizados –na quinta-feira (30), o HC informou que os 18 leitos reservados para pacientes de Covid-19 em sua UTI estavam ocupados.

Já nos hospitais particulares que foram contratados pela Prefeitura de Campo Grande para cederem leitos de UTI, a ocupação varia: no Hospital do Pênfigo, que abriu 6 leitos para o SUS, todos eram utilizados. No El Kadri, das 7 vagas, 4 foram usadas (57%, percentual semelhante ao da Clínica Campo Grande que, de 10 leitos, tinha 5 com pacientes). Dos 20 leitos do Proncor, 4 estavam em uso (20%).

No total, dos 232 leitos de UTI “100% SUS” em Campo Grande, 212 estavam em uso nesta sexta-feira. Considerando-se as vagas particulares, que elevam o total de leitos para 275, o total de internações é de 231.

Nesta tarde, Campo Grande passou a marca dos 10 mil casos de coronavírus, com exatos 10.526 infectados confirmados pela Sesau. O total de internados em UTI com Covid-19 é de 139 –, com 130 óbitos já contabilizados. No Estado, são quase 25 mil infectados.

 

 

Fonte: Midiamax

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *