Presidente do Taveirópolis não aparece para prestar depoimento

A delegada Fernanda Félix, da Delegacia de Proteção a Criança e Adolescentes, esperou, mas o diretor presidente do Taveirópolis não apareceu para dar depoimento. O diretor Marcelo Pereira, conhecido como Marcelo Pantera, estava intimado para dar suas declarações no procedimento aberto para analisar as reais circunstâncias da situação da denúncia de maus tratos contra os jogadores do clube.

A não presença dele no dia da intimação poderá se tornar uma continuação da investigação e o procedimento chegar a ser julgado a revelia, o que sempre é contra o acusado. Os jogadores já prestaram depoimentos e confirmaram que realmente estavam em condições precárias e que jogaram até com fome.

O diretor Marcelo Pantera chegou a gravar uma vídeo apontando que não se tratava de veracidade as informações dadas na imprensa, que foi toda ao local após as informações reveladas pelo site esportems, mas confirmada amplamente pelos jogadores. Pantera publicou o vídeo na rede social, demonstrando que estaria em Campo Grande, e que ele próprio almoçava com os atletas, mas os jogadores acabaram desmentido a afirmação do vídeo. “Ele já estava fora da cidade já alguns dias e não respondia os contatos feitos inclusive por nossos empresários”, comentou um deles.

Para complicar mais a situação do diretor do “Gigante Voltou” as informações da própria delegada Fernanda Félix dão conta que existe reclamações sobre o não pagamento de empréstimos feitos na cidade e que o calote está bem alto. O time não está mais participando dos estaduais sub-17 e sub-20. Na parte esportiva, o Taveirópolis ainda poderá sofrer uma punição de dois anos por desistir de uma competição em andamento.

 

fonte: esporte ms

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *