No 2º dia de toque de recolher, menos pessoas são flagradas “furando quarentena”

Na segunda madrugada da volta do toque de recolher em Campo Grande, neste sábado (28), a GCM (Guarda Civil Municipal) abordou 266 pessoas “furando quarentena” nas ruas da cidade. Em comparação com a madrugada de ontem, houve redução de 22% na quantidade de fiscalizações.

Entre meia-noite e 5h da manhã, foram 68 agentes da Guarda em 13 viaturas e seis motocicletas rodando por todos os bairros da Capital, orientando moradores a voltarem para casa e estabelecimentos a fecharem as portas – foram 39 locais que receberam orientações das equipes. Além disso, uma festa foi encerrada e uma pessoa foi encaminhada à delegacia.

Junto à Agetran (Agência Municipal de Trânsito) e Sesau (Secretaria Municipal de Saúde Pública), 267 estabelecimentos foram visitados, onde os fiscais realizaram orientações aos proprietários. Um deles foi vistoriado pela Vigilância Sanitária, ligada à pasta municipal de Saúde.

Por fim, com auxílio também do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), foram realizadas blitze na Avenida José Barbosa Rodrigues com a Rua Sagarana e na Avenida Senhor do Bonfim com a Horácio Lemos. Ao todo, 27 motoristas e motociclistas foram orientados.

Decreto – A medida decretada pela prefeitura retornou nesta sexta-feira (27) depois de quase dois meses inativa, quando foi descontinuada em 15 de outubro.

Com objetivo de reduzir circulação de pessoas na madrugada para diminuir casos de covid-19 e evitar acidentes, a restrição estava presente na cidade desde 21 de março, com os primeiros casos registrados da doença na Capital.

 

A central da GCM, que recebeu 119 ligações da população nesta madrugada, pode ser contatada por meio do disque 153, para denúncias de aglomeração, informações e ocorrências diversas.

 

 

Fonte: Conteúdo ms

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *