Governo deve mais de R$ 4 bilhões a órgãos internacionais, como ONU e OMS

O governo brasileiro desembolsou neste ano apenas R$ 15,4 milhões dos R$ 4,2 bilhões que precisaria repassar aos organismos internacionais, fundos e bancos multilaterais dos quais é membro, o que representa 0,37%.

 

O governo deixou de repassar, por exemplo:

Falha do governo atrasa benefício a 237 mil que tiveram salário reduzido

R$ 84,44 milhões para a Organização Mundial da Saúde (OMS)

R$ 458,45 milhões para a Organização das Nações Unidas (ONU)

R$ 28,77 milhões para a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco)

R$ 90,32 milhões para a Organização Internacional do Trabalho (OIT)

O Brasil faz parte de 137 organismos internacionais, dos quais 13 missões de paz, 106 organizações intergovernamentais, 8 bancos multilaterais e 10 fundos internacionais. Os dados fazem parte de levantamento do Ministério da Economia elaborado após pedido do jornal “Valor Econômico”.

Os únicos organismos que receberam recursos foram:

Secretaria do Mercado Comum do Sul do Mercosul (SM)

Centro Interamericano de Administração Tributária (CIAT)

Comissão Latino Americana de Aviação Civil (CLAC)

Organização Internacional do Café (OIC)

Organização Marítima Internacional (IMO)

Organização Mundial das Aduanas (OHI)

Organização de Aviação Internacional (OACI)

Restrição fiscal afeta repasses, diz governo

O Ministério da Economia afirmou que o governo federal tem trabalhado para manter as obrigações com organismos internacionais, diante de um cenário de restrição fiscal.

 

“Cabe ressaltar, no entanto, que o exercício orçamentário de 2020 ainda está em andamento. Nesse contexto, ajustes à peça orçamentária estão sendo estudados e pagamentos serão realizados, caso haja espaço orçamentário no restante do ano”, afirmou a pasta.

Fonte: Conteúdo ms

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *