Equipes intensificam fiscalização em supermercados

Para saber se as regras estão sendo cumpridas em tempos de pandemia do coronavírus, equipes da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) e Vigilância Sanitária, com apoio da Guarda Municipal, estão fiscalizando as redes de atacadistas e supermercados nos bairros de Campo Grande, na manhã deste domingo (22).

Segundo o prefeito Marquinhos Trad (PSD), a prefeitura recebeu várias denúncias contra hipermercados e atacadistas que estão descumprindo as medidas em relação à aglomeração e da falta de segurança para os funcionários. “As equipes vão orientá-los. Já tem a transmissão comunitária, ou seja, qualquer um pode estar com o vírus e por isso é importante manter a distância entre um e outro”, disse Marquinhos.

“Vamos verificar se está sendo feita a limpeza do estabelecimento, se há aglomerações nas filas e no interior do estabelecimento, explicou o secretário Luiz Eduardo Costa, da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano). Um dos locais visitados foi o Assaí, localizado na Avenida Fábio Zahran. No local, mensagens pelo sistema de som informava o cliente quanto a limitação de pessoas dentro do estabelecimento como cumprimento do decreto da prefeitura.

Na porta, funcionários faziam a higienização de carrinhos e das mãos dos clientes com álcool gel. “Tudo isso está ok. Porém, os funcionários foram orientados pela equipe a deixar uma pessoa do lado de fora, próximo a porta de entrada para organizar a fila e orientar os clientes sobre a importância de se manter a distância entre um e outro.

Segundo o secretário, o estabelecimento pode limitar o número de pessoas levando em consideração que deve haver uma a cada dez metros quadrados. O estabelecimento também foi orientado a manter distâncias entre os funcionários dos caixas. A gente entende que um caixa funcionando próximo do outro é para ajudar no fluxo, porém a direção foi orientada a resolver essa situação.

“Vamos continuar com a fiscalização. Os próximos quatro dias definirão o pico da doença que será daqui dois meses. Se a gente conseguir passar por essa próxima semana, o sistema de saúde não ficará defasado. Por mais que o mercado esteja adotando medidas de prevenção, alguns ajustes são necessários.

A técnica em eletrônica, Tifanny Soares, 21 anos, já havia ido em dois supermercados e não teve coragem de entrar porque estava muito cheio. “Não custa a gente gastar um tempo a mais para fazer compras. O importante e seguir as regras para evitar contrair a doença. Essas medidas são eficazes”, disse. De dez a 12 estabelecimentos estão sendo fiscalizados nesta manhã.

Em um dos decretos publicado, a Prefeitura suspendeu de 21 de março a 5 de abril o atendimento presencial ao público em estabelecimentos comerciais e o funcionamento de casas noturnas ou lugares voltados à realização de festas, eventos ou recepções. Porém, vários setores ficaram de fora da medida, como de alimentação e medicamentos.

Liberados – Só podem continuar abertos ao público farmácias, hipermercados, supermercados, feiras livres, açougues, peixarias, hortifrutigranjeiros, quitandas e centros de abastecimento de alimentos, como Ceasa.

(CAMPO GRANDE NEWS)

https://conteudoms.com/ver/conteudo/equipes-intensificam-fiscalizacaeo-em-supermercados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *