Com 2 votos contrários, deputados aprovam moção de apoio a Mandetta

Os deputados estaduais aprovaram a moção de apoio ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante sessão de hoje (07), na Assembleia Legislativa. Os dois parlamentares aliados do presidente Jair Bolsonaro (PSL), Carlos Alberto David (sem partido) e Renan Contar (PSL), votaram contra a medida.

A moção de apoio a Mandetta foi apresentada durante a sessão virtual dos deputados, que teve votação remota com a maioria dos parlamentares de suas casas. Só estiveram presente no prédio da Assembleia, o presidente do Legislativo, Paulo Corrêa (PSDB), assim como o segundo secretário, Herculano Borges (SD).

Conforme o Campo Grande News, na hora da votação, o deputado Zé Teixeira (DEM) requisitou que a moção fosse coletiva, representando toda Assembleia Legislativa. Quando foram dar seus votos, o deputado Carlos Alberto David foi o primeiro a se posicionar contra, ao alegar que “não havia necessidade” de tal moção.

“O ministro está fazendo um bom trabalho a frente da saúde, mas não acho necessário neste momento que haja uma moção de apoio”, descreveu David. Mesma posição de Renan Contar, que se posicionou contrário a medida, sem dar mais detalhes do motivo de não acompanhar os colegas. A moção foi aprovada e seguirá em nome da Assembleia Legislativa.

Apoio – O ministro Luiz Henrique Mandetta passa por um conflito interno com o presidente Jair Bolsonaro (PSL), que defende uma política de “isolamento vertical”, com a retomadas dos trabalhos e serviços econômicos no Brasil, deixando isolado apenas as pessoas de grupo, diferente da posição do democrata.

Após críticas à Mandetta feitas na imprensa, surgiu ontem (06) a informação da possibilidade do presidente demitir o ministro. Houve uma reunião a tarde com o primeiro escalão do Palácio do Planalto, e no final o ex-deputado federal permaneceu no cargo. Questionado sobre este conflito, ele disse que um “médico não abandona o paciente”.

Médicos – O Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul também publicou uma moção de apoio ao ministro da Saúde, por seu trabalho a frente da pasta, durante esta pandemia de coronavírus.

“Reverenciamos a forma como o ministro e sua equipe ministerial têm conduzido a crise causada pelo novo coronavírus. Mandetta, nunca hesitou em priorizar a ciência e buscar nela técnicas e estratégias adequadas para acompanhar a evolução da crise”, diz a nota, divulgada nas redes sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *