CIRCUITO BRASILEIRO: Sergipanas largam bem em Aracaju; Mari e Paula Pequeno estreiam no circuito

Naturais do estado, Duda e Tainá vencem os dois compromissos do primeiro dia do torneio principal na capital sergipana. A estreia oficial da dupla Mari e Paula Pequeno também foi destaque na rodada

Ágatha (esq) abraça sergipana Duda, que largou bem no torneio (Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

Ágatha (esq) abraça sergipana Duda, que largou bem no torneio
(Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

 

Mari recebe saque observada por Paula Pequeno (Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

Mari recebe saque observada por Paula Pequeno
(Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

 

Mari (esq) abraça Paula Pequeno durante partida em Aracaju (Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

Mari (esq) abraça Paula Pequeno durante partida em Aracaju
(Wander Roberto/Inovafot

Em Aracaju (SE) – 06.03.2020

O primeiro dia da chave principal feminina na etapa de Aracaju (SE) do Circuito Brasileiro foi de saldo positivo para as duplas com atletas sergipanas. Nesta sexta-feira (06.03), 24 partidas movimentaram a arena montada na Praia de Atalaia. Duda/Ágatha (SE/PR) e Tainá/Victoria (SE/MS) aproveitaram o fator casa e estão entre as 16 parcerias que avançaram para as oitavas de final, disputadas neste sábado (07.03), pela sexta etapa do Circuito Brasileiro de vôlei de praia 2019/2020.

Os jogos contam com entrada franca ao público na arena, montada na altura da Passarela do Caranguejo. O público pode colaborar com 1 kg de alimento não perecível. As doações recolhidas na entrada da arena serão encaminhadas para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Aracaju. As partidas a partir desta sexta-feira terão transmissão ao vivo pelo site voleidepraiatv.cbv.com.br e Facebook da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV).

Entre os 16 times que avançaram às oitavas, seis saíram com duas vitórias no dia e liderança de seus respectivos grupos. Casos das duplas Ágatha/Duda (PR/SE), Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE), Talita/Carol Solberg (AL/RJ), Tainá/Victoria (SE/MS), Carol Horta/Bárbara Seixa (CE/RJ) e Taiana/Fernanda Berti (RJ/CE).

Vídeo: Mari e Paula Pequeno comentam estreia
https://www.youtube.com/watch?v=lFJ48ppMEbA

Depois de fazer a final na etapa em Maceió (AL) no mês passado, Tainá e Victoria chegaram embaladas a Aracaju e venceram os dois jogos da estreia. A sergipana Tainá destacou a importância de jogar sob os olhares de parentes e amigos, mas sabe que esta proximidade também traz um aumento na responsabilidade em quadra e na expectativa criada.

“Com certeza é sempre um prazer jogar em casa, a gente tem que pensar que é um sentimento muito bom, mas ao mesmo tempo tem que controlar, tem o nervosismo, a ansiedade em representar o nosso estado. Mas foi tudo tranquilo até agora, no segundo jogo era uma dupla mais experiente e a gente nunca tinha vencido Josi e Juliana. Apesar dos deslizes no segundo set, deu tudo certo. A  torcida ajudou também, isso nos impulsionou à vitória. Minha equipe, minha família, meus amigos é muito bom olhar para arquibancada e ver um rostinho conhecido, isso dá energia a mais para gente”, contou Tainá.

A sul-mato-grossense Victoria vive há cinco anos em São Cristóvão (SE) e passa uma boa parte do tempo frequentando Aracaju. Para a jovem atleta, jogar em Sergipe é tão importante quanto jogar em Mato Grosso do Sul, pois já se sente em parte uma moradora local.

“É muito especial jogar em Campo Grande, mas como deixei o interior e já vim direto para cá muito nova, acabo conheço mais gente aqui do que lá. Aracaju é a cidade onde tenho muitos amigos, é como se fosse minha casa. O primeiro jogo foi muito bom. No segundo, deixamos o ritmo cair, mas tivemos força para recuperar, deu tudo certo no tie-break”, contou Victoria.

Entre as 24 duplas que começaram o dia, oito foram eliminadas na fase de grupos, terminando em 17° lugar: Victoria/Ana Luiza (CE/SC), Lucilia/Alana (SP), Sandressa/Rupia (AL/MG), Pity/Thais (BA/RJ), Rosimeire Lima/Talita (AL/CE), Érica Freitas/Thati (MG/PB), Rafaela/Diana (PA/RJ) e Mari/Paula Pequeno (SP), dupla formada por campeãs olímpicas na quadra.

Mari e Paula estreiam a dupla

Um dos destaques do primeiro dia no torneio feminino do Open em Aracaju foi a estreia em competições oficiais da dupla Mari e Paula Pequeno (SP). As campeãs olímpicas pela seleção brasileira migraram para a praia e formaram a parceria há seis meses. No primeiro jogo, foram superadas pelas líderes do ranking, Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE), por 2 sets a 0 (11/21 e 10/21). No segundo confronto, elas enfrentaram Vivian/Jéssica (PA) e sofreram novo revés por 2 sets a 0 (21/15 e 21/19), mas destacaram o saldo positivo.

“Fora a ansiedade, o que mais importa é o amor que sentimos pelo voleibol. E sentir essa energia é muito bom. Estamos iniciando um projeto, começando do zero e vamos crescer ainda mais. Essa oportunidade é muito importante. Ainda precisamos nos adaptar melhor aos fatores esternos, como o vento e o calor. Estamos ainda em processo de aprendizado. Mas foi uma experiência incrível”, declarou Paula.

“Me senti uma juvenil indo para o primeiro jogo importante da vida. A cabeça não parou de pensar nessa estreia na última noite. O fator ansiedade atrapalha um pouco, mas estamos muito felizes de jogar aqui, de estrear contra uma dupla que a gente acompanha e torce, perder com o placar dilatado faz parte, estamos em um processo de aprendizado. Um degrau de cada vez”, completou Mari.

A abertura da temporada 19/20 aconteceu em Vila Velha (ES), em setembro, com ouro para Ágatha/Duda (PR/SE) e André Stein/George (ES/PB). Em Cuiabá, no mês de outubro, os títulos ficaram com Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE) e Alison/Álvaro Filho (ES/PB).

Ribeirão Preto (SP) sediou a etapa de novembro, com ouro para Talita/Taiana (AL/CE) e Evandro/Bruno Schmidt (RJ/DF). A parada de João Pessoa (PB), em janeiro, contou com títulos para Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE) e André Stein/George (ES/PB). Em Maceió (AL), ouro para Ágatha/Duda (PR/SE) e Evandro/Bruno Schmidt (RJ/DF).

Além das duplas campeãs de cada etapa, também existem os campeões gerais da temporada, somando a pontuação obtida nos sete eventos. Cada etapa do Circuito Brasileiro distribui R$ 46 mil às duplas campeãs dos dois naipes, e todos os times na fase de grupos são premiados. Ao todo, são distribuídos mais de R$ 500 mil por etapa.

VEJA A GALERIA DE FOTOS DO DIA
http://voleidepraia.cbv.com.br/galeria/2268/aracaju-se—circuito-brasileiro—torneio-feminino—06.03.2020

VEJA OS RESULTADOS DO DIA
http://www.aplicativoscbv.com.br/circuitobb/tabopen/tabelatodas.asp?site=51&sexo=F

OITAVAS DE FINAL – TORNEIO FEMININO
Carol Horta/Bárbara Seixas (CE/RJ) x Solange/Teresa (DF/CE) – 9h40
Elize Maia/Thamela (ES) x Val/Aline (RJ/SC) – 9h40
Taiana/Fernanda Berti (CE/RJ) x Izabel/Naiana (PA/CE) – 9h40
Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE) x Ângela/Juliana Simões (DF/PR) – 9h40
Talita/Carol Solberg (AL/RJ) x Vivian/Jéssica (PA) – 10h30
Josi/Juliana (SC/CE) x Andrezza/Neide (AM/AL) – 10h30
Ágatha/Duda (PR/SE) x Andressa/Vitoria (PB/RJ) – 10h30
Tainá/Victoria (SE/MS) x Verena/Hegê (CE) – 10h30

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *