Boi gordo: preços recuaram na semana mas mercado já ensaia reação

Os preços do boi gordo apresentaram uma pequena correção para baixo na última semana nas principais praças de produção e comercialização do Brasil, de acordo com a consultoria Safras. “Em um cenário de oferta apertada, já está se evidenciando um movimento de retomada dos preços vigentes nas semanas anteriores”, diz o analista Fernando Henrique Iglesias.

Segundo ele, a demanda de exportação permanece positiva ao longo do mês, com uma participação bastante efetiva da China no mercado internacional de proteína animal. O país continua com déficit neste setor, com o rebanho suíno dizimado por surtos de peste suína africana.

“Já para a primeira quinzena de agosto, é grande o otimismo em relação ao consumo doméstico de carne bovina no Brasil, avaliando a celebração do Dia dos Pais como elemento motivador da demanda”, afirma. A data é, ao lado do Ano-Novo, um dos grandes pontos de pico de consumo de carne bovina do ano.

Arroba do boi padrão China em SP é negociada a R$ 227, diz Agrifatto

Amazônia: bancos sugerem desmatamento zero para o setor de carnes

Veja a diferença dos preços nos fechamentos de 17 e 24 de julho:

São Paulo: caiu de R$ 221 para R$ 219

Uberaba (MG): caiu de R$ 217 para R$ 216

Dourados (MS): caiu de R$ 212 para R$ 210

Goiânia (GO): caiu de R$ 211 para R$ 210

Cuiabá (MT): permaneceu estável em R$ 198

Exportações

Os embarques de carne bovina fresca, refrigerada ou congelada do Brasil renderam US$ 390,479 milhões em julho (13 dias úteis). A quantidade total exportada pelo país chegou a 95,375 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 4.094,10.

Na comparação com o mesmo mês do ano passado, houve ganho de 30,21% no valor, alta de 26,69% na quantidade e avanço de 2,77% no preço médio.

 

 

Fonte: Conteúdo ms

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *