Marçal desiste e Geraldo que já era cotado é a bola da vez para prefeitura de Dourados

A desistência do radialista Marçal Filho (PSDB) para disputar as eleições municipais em Dourados, não deixa opção aos eleitores senão clamar pelo já cotado secretário estadual de saúde, Geraldo Resende (PSDB) que a princípio havia desistido do pleito, por estar na linha de frente do combate ao Covid-19 em MS.

O possível adiamento das eleições podem trazê-lo de volta para o páreo, como deputado federal licenciado e atual secretario estadual de Saúde Geraldo Resende é o segundo colocado nas pesquisas de intenção de voto em Dourados pelo PSDB. A possibilidade ganha força nos bastidores da política local e regional.

Os correligionários acreditam que se a PEC que adia as eleições municipais for aprovada, haverá novo calendário eleitoral o que ampliará o prazo para a descompatibilização de cargos públicos, permitindo assim, a candidatura do tucano. Pelo calendário atual, Geraldo deveria ter saído do cargo no dia 04 de junho.

Toda essa conjuntura leva a sigla do PSDB uma real possibilidade de ganhar a prefeitura da segunda maior cidade do estado nas próximas eleições.

Oficialmente o secretário tem destacado sua missão a frente do combate a pandemia e o compromisso que tem com o governador Reinaldo Azambuja de permanecer na pasta durante essa gestão. “No momento meu único projeto é salvar vidas”, disse ontem durante a sessão on line da Câmara Municipal.

PEC

A matéria, aprovada pelo Senado Federal na terça-feira (23), prevê o adiamento do pleito para os dias 15 e 29 de novembro. As datas oficiais são 4 e 25 de outubro. Para ser aprovada na Câmara, são necessários, pelo menos, 308 votos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *