Dourados: Sindicato vai à Justiça contra suspensão de contrato de professores

O Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação) de Dourados entrou com uma ação solicitando que a Justiça determine a manutenção dos contratos dos professores convocados e sob regime de suplência na Rede Municipal de Ensino. A medida ocorre após decreto publicado na sexta-feira (22/5) pela prefeita Délia Razuk (PTB) manter suspenso as contratações dos profissionais.

Em nota divulgada à imprensa, a entidade de classe pede a nulidade da medida em questão, “pelo fato de que as diretrizes postas na resolução só surtirão efeito se esses profissionais forem convocados para planejamento das atividades juntamente com todo o efetivo de docentes da rede”.

No entender do Simted, “o planejamento de aulas, aulas remotas, utilização de canais de comunicação com os alunos dentre outras implicações que as aulas não presenciais pressupõem, aumentam significativamente a carga de trabalho para os professores e, consequentemente, exigem também muito mais desempenho por parte dos alunos”.

O sindicado alega ainda que escolas municipais trabalham com um contingente numeroso de professores contratados, podendo prejudicar o andamento de algumas disciplinas específicas.

Em outra parte do texto, a entidade diz que o artigo suspendendo o contrato dos profissionais, coloca em risco a sobrevivência de aproximadamente 1.400 servidores.

As aulas da Rede Municipal de Ensino estão paralisadas desde o dia 18 de março por conta da pandemia do novo coronavírus. Durante esse período, o recesso do meio do ano foi antecipado até o dia 18 de maio, segunda-feira passada.

As atividades dos alunos, de forma não presenciais, estão previstas para retornar no dia 1º de junho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *