Procon / GNV

Equipes da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon-MS), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), realizaram coleta de preços em sete postos no que se refere a  valores da  venda de Gás Natural Veicular (GNV).

No decorrer dos trabalhos foi verificada diferença de 3,48% nos preços praticados para a venda em dinheiro entre o posto mais barato e o mais caro e de 3,36% em relação à venda por meio de cartão de débito ou crédito nos mesmos estabelecimentos. Os valores de venda encontrados pelos pesquisadores foram R$ 2,898 o mais barato e R$ 2,999 o mais elevado.

Para o superintendente do Procon MS, Marcelo Salomão, a diferença de preço foi alta contudo o tipo da forma de pagamento não houve diferença.

Vale ressaltar o registro de que nas três formas de pagamento (em dinheiro ou cartões de crédito e débito) os valores para a compra não apresentaram diferenças. A pesquisa sobre venda de GNV ocorreu no período de 22 a 25 de março.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *