Após desistir de Tilico e negativa de Robson Matos, Comercial conversa com Glauber Caldas

A diretoria do Comercial já está trabalhando para definir o treinador para a temporada 2019. Como as negociações com o grupo de Mário Tilico pararam devido ao salário pedido pelo treinador e a negativa de Robson Matos que renovou com o União, outros nomes estão em pauta.
Robert Almeida ex-União, Novo e Corumbaense é uma possibilidade assim como Carlos Alberto Dias, ex-jogador do Botafogo.
Porém o nome que ganha força é de Glauber Caldas, ex-Vila Nova-GO e Novorizontino segundo apurado pelo comentarista da Rádio Esporte MS Leomar Ferreira.
Caldas ministrou em 2012 curso para treinadores na capital e terá residência fixa na capital pois sua esposa passou em um concurso. Glauber esteve com o Presidente do Comercial Walter Manginni nesta terça-feira e até sexta o colorado deverá definir.
Glauber tem outra proposta de um clube da Série A posta na mesa mas tem prioridade para ficar na capital. Segundo André Chita, Glauber e ele estão em Costa Rica a pedido do Gerente de Futebol César Mignolli para ouvir proposta da cobra do norte.
Por outro lado, nomes de atletas também vão surgindo conforme foi abrindo a temporada de negociações no mês de dezembro. O nome do volante Nick Maia é também dado como certo.
O repórter da Rádio Esporte MS, Nelson Corralles, cravou que 99% acertado com o Comercial para o estadual 2019.
O jogador que já passou pelo clube em 2016 e 2017, onde inclusive foi o capitão do time, teve passagens pelo Barcelona e Ji-Paraná de RO, Olímpia e atualmente estava no América de GO.
Jogador que se notabiliza pela raça, versatilidade no meio de campo, é o jogador que agrada qualquer técnico com sua liderança, apontou o repórter.
Nomes como do goleiro Rodolfo, campeão em 2010 pelo Comercial, o lateral Rodolfo, hoje no Internacional de Limeira, autor do gol de pênalti do último título em Ivinhema, em 2015,e do meia Jefferson Paulista, também estão dados como em avançado estado de negociações, conforme informou o site rádio WEB Regional.
Todos os nomes não foram desmentido pela diretoria do Comercial, que tem a frente o diretor Cláudio Barbosa. O presidente Walter Mangini é quem bate o martelo, mas também não há qualquer desmentido por ambas as partes.
Depois do título de 2015, o Comercial ficou em segundo ao perder para o Sete de Setembro na final e na sétima posição em 2017. Neste ano o Colorado ficou nas quartas-de-final ao empatar duas vezes com o Corumbaense, que tinha exatamente a vantagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *