Presidente do Ubiratan entrega ainda hoje ofício da desistência do time da disputa da Série B por não ter estádio

“Eu segurei até enquanto pode”. Assim comentou o presidente do Ubiratan, Joaquim Soares, sobre a decisão de manter o time na disputa da Série B. Mas ainda hoje, se possível, ele deve encaminhar a informação a Federação de Futebol que não terá como jogar por não ter estádio na cidade de Dourados para mandar os jogos. Ontem, segundo ele, recebeu a oficialização da Fundação de Esportes de Dourados que o estádio Douradão já está passando por obras e que vai sendo preparado com todas exigências feitas pelo Corpo de Bombeiros para a temporada 2019. “A prioridade é realmente a liberação completo do estádio para poder receber até outros eventos, mas hoje o local não tem os laudos necessários para que possamos realizar as partidas”, relatou.

O presidente assegurou que ficará também inviável qualquer movimento de realizar as seis partidas fora de casa. Outro ponto é que o estádio da Leda até tem um bom gramado, mas a estrutura estava fora dos padrões exigidos. Com isso, não há outra decisão a ser tomada a de não participar. Sobre a punição, Soares relatou que terá que cumprir, mas não irá fazer loucura. “Estamos também buscando melhorias no nosso Centro de Treinamento e quando tiver tudo dentro da normalidade voltamos sem problema”, aponto.

Os laudos dos estádios ainda são problemas para os clubes sul-mato-grossenses que por isso não é certeza a realização da disputa da Série B. A Federação já havia manifestada a intenção de suspender a competição, mas uma reunião com os clubes prorrogou por uma semana. Hoje, mesmo com uma tabela divulgada com abertura no próximo dia 3 de novembro, entre Aquidauana e Moreninhas, pode não acontecer.

Fonte: http://esportems.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *